COMO SABER SE SEU PRODUTO É LIBERADO

 

Olá, pessoal! Este post faz parte da nossa série “Tudo sobre No Poo e Low Poo” e hoje eu vou ensinar a você como identificar se um produto é liberado ou não para essas técnicas.

Você já deve ter escutado por aí as pessoas falando sobre “produto liberado” ou até mesmo as marcas anunciando: “esse produto é liberado!”. E, se você ficou se questionando: “liberado de quê? Liberado por quê? Liberado para quê?” Calma, que eu vou te explicar!

 

Nas técnicas do No e Low Poo existem três componentes que devem ser evitados: os silicones insolúveis, os sulfatos e os óleos minerais. Então, produtos que possuem esses componentes são os chamados “produtos proibidos” e produtos que não possuem são os “produtos liberados” para as técnicas do No e Low Poo.

 

Hoje em dia existem muitas marcas que colocam na embalagem que o produto é liberado, mas fica aqui o alerta para você tomar cuidado com isso, porque existem marcas que já erraram, por falta de conhecimento profundo sobre as técnicas, associando, por exemplo, a ausência de parabeno às técnicas, mas o parabeno não tem, necessariamente, nada a ver com elas.

Ou então, fazem propaganda de produto liberado, mas não falam de quê, não falam se ele tem silicone, se tem óleo mineral ou se tem sulfato. Por isso, é muito importante as pessoas que seguem ou pretendem seguir as técnicas de No ou Low Poo entenderem e saberem ler a composição do produto para não dependerem das marcas e não levarem um produto que não é liberado para casa.

 

Então, para um produto ser liberado para Low Poo, ele não pode ter na composição: sulfatos e óleos minerais, ou parafina líquida, que é basicamente a mesma coisa, apenas com um nome diferente.

 

Os sulfatos estão presentes, na maioria das vezes, em higienizadores, pois têm ação semelhante à de um “detergente”, um agente de limpeza, que faz espuma e que lava o cabelo. Então, para saber se um higienizador tem ou não sulfato na composição, ou seja, se ele é ou não liberado para Low Poo, você deve verificar, atrás do seu produto, normalmente onde está escrito “ingredientes” ou “composição”, se nessa lista de ingredientes tem algum desses componentes da imagem a seguir, que é a lista atualizada dos sulfatos:

 

 

Essa lista está adaptada para você guardá-la no seu celular. Então, você salva nos favoritos e, quando estiver na loja, pega o higienizador em uma mão, a listinha na outra, olha a composição do higienizador e olha a listinha: se tiver algum componente da listinha de sulfatos nos ingredientes desse higienizador, significa que ele não é liberado e que tem sulfato. Se ele não possuir nenhum dos componentes da listinha, significa que é liberado e sem sulfato.

 

Existe uma diferenciação, dentro do Low Poo, entre os sulfatos fortes e os sulfatos fracos. Tem gente que segue o No e Low Poo e acha “ok” usar sulfatos fracos. Tem gente que prefere evitar, tanto os sulfatos fracos, quanto os sulfatos fortes.

 

Eu, Mari, evito todo tipo de sulfato. Então, para mim não importa se ele é forte ou se ele é fraco, eu não colocarei no meu cabelo. Mas, se para você usar sulfato fraco é “ok”, as listinhas estarão logo abaixo:

 

 

 

Agora que você já sabe identificar os sulfatos, vamos para os óleos minerais ou parafinas líquidas. Esses, diferentes do sulfato que está mais presente nos higienizadores, estão presentes em basicamente qualquer coisa.

 

Então, creme de pentear, máscara de tratamento, sérum, leave in, gelatina, geleia, gel... qualquer um desses produtos pode ter óleo mineral em sua composição. Da mesma forma, a lista com os nomes dos óleos minerais e como eles costumam aparecer nos ingredientes dos produtos estará aqui embaixo:

 

 

Então, com essa listinha, você vai fazer a mesma coisa: pegar a sua máscara, o seu leave in, o seu creme de pentear, o seu gel – seja lá o que for –, olhar atrás do produto e verificar se na composição tem algum daqueles nomezinhos que estão por óleo mineral ou parafina líquida e aí, se tiver, você já sabe que não é liberado.

 

Mari, isso é muito difícil! Toda vez que eu quiser saber se um produto é liberado ou não, tenho que pegar a listinha e procurar os nomes um a um?” Sim, mas é só no começo. Acredite em mim, com o tempo você vai começar a decorar esses nomes, é um processo natural. De início, os nomes podem parecer difíceis, mas são simples, são todos “parecidos”. Por exemplo, o óleo mineral, normalmente, vem como mineral oil, que é óleo mineral em inglês ou como paraffinum liquidum, que é a parafina líquida. Esses são os dois tipos mais comuns, então, se você decorou esses dois, conseguirá identificar de cara um monte de produto que tem óleo mineral na composição.

 

Agora que já sabe identificar se um produto é liberado para Low Poo, vamos para os produtos liberados para No Poo.

 

Para um produto ser liberado para No Poo, ele não pode ter nenhum dos ingredientes que já falei para você: sulfato, óleo mineral ou parafina líquida. Além disso, não pode ter silicones insolúveis, que serão detalhados na imagem logo abaixo:

 

 

Silicones insolúveis são “parecidos” com o óleo mineral, portanto, também estarão presentes em: condicionador, leave in, creme de pentear, finalizador, gel, óleo, gelatina e em tantos outros produtos. Costumamos diferenciá-los em insolúveis e solúveis. O que isso significa? Existe um tipo de silicone específico, o silicone insolúvel, que não se solubiliza em água, logo, precisará da ação de algum agente para removê-lo de seu fio. Por outro lado, temos também os silicones solúveis, que solubilizam em água, por isso, não é necessária a utilização de nenhum agente de limpeza para removê-lo do seu fio, pois só a ação da água é suficiente para solubilizá-lo.

 

Da mesma forma, dentro do No e do Low Poo, tem gente que acha “ok” usar silicones solúveis, como tem gente que prefere evitá-los. Isso vai do que for funcionar melhor para você. De qualquer forma, assim como separei os sulfatos fortes e os sulfatos fracos, também vou separar os silicones solúveis e os insolúveis e você pode encontrá-los na listinha abaixo:

 

Além de existir produto liberado para No Poo e para Low Poo, também existem produtos liberados para co-wash. Geralmente, todo produto que é liberado para co-wash, precisa ser um produto liberado para No Poo, ou seja, não pode ter silicone insolúvel, óleo mineral e sulfato. Então, se você quer saber se um condicionador é liberado para co-wash, a primeira coisa que precisa ver na composição é se ele não possui esses três tipos de componentes.

 

Existem tipos diferentes de co-wash: o co-wash que fazemos com condicionador normal, que só é liberado para No Poo e tem o co-wash que fazemos com um condicionador, que além de ser liberado para No Poo, tem o anfótero na composição, que é um agente de limpeza semelhante ao higienizador sem sulfato.

 

Na listinha abaixo estão as especificações do anfótero, assim você conseguirá identificar se o co-wash que está usando, além de ser liberado para No Poo – que por regra, precisa ser – também tem anfótero ou não na composição.

 

O nome mais comum utilizado para anfótero é cocoamidopropil betaíne, mas também pode aparecer com outros nomes, ele não é o único agente de limpeza que você pode encontrar. Tanto em condicionador para co-wash, quanto em higienizador sem sulfato, existem outros tipos de agentes de limpeza que também são suaves e liberados para No e Low Poo. Na listinha abaixo está tudo detalhado para você, não só os diferentes nomes do anfótero, mas também os nomes dos outros agentes de limpeza liberados.

 

Espero que essas informações tenham sido úteis para você, caso tenha ficado com qualquer dúvida, pode deixar nos comentários em nosso Instagram @marimorenaloja que farei um esforço para te responder. Se inscrevam no canal Mari Morena e não deixam de acompanhar toda semana um conteúdo novo por aqui. Teremos muitos conteúdos que tenho certeza de que irão gostar!

 

Obrigada e até a próxima!